10 países europeus mais bonitos que valem a pena visitar

Conheça os  países europeus mais bonitos que valem a pena visitar, caso esteja planejando a tão sonhada ida a um dos continentes mais famosos do mundo. 

Viajar pela Europa e conhecer países que são um dos destinos turísticos mais cobiçados é uma experiência única, pois podemos experimentar a gastronomia, visitar lugares especiais como Big Bang, Museu do Louvre, Fórum Romano, Torre de Londres e muito mais. 

Aqui neste artigo, mencionamos os países europeus que não podem faltar em seu roteiro à Europa:

Países Europeus que valem à pena conhecer

1. Itália

Natureza magnífica, arquitetura de diferentes períodos históricos, obras de arte, moda, vinhos e COZINHA – a Itália pode oferecer aos turistas literalmente tudo para umas férias repletas de impressões e beleza. 

Neste país existem praias de mar, estâncias de esqui e estâncias termais com nascentes termais. Cidades antigas – Veneza, Florença, Verona, Pisa, Palermo e dezenas de outras – literalmente respiram história: catedrais medievais, castelos, pontes, edifícios da época do Império Romano. 

Não vamos esquecer o esplendor do Vaticano, que, embora seja um estado separado, ainda está localizado em Roma. Além disso, as cidades italianas hospedam uma variedade de festivais e celebrações, que muitas vezes são uma atração à parte – por exemplo, o lendário carnaval de Veneza.

2. França

A rica história e a beleza natural fizeram da França um ímã turístico. Um papel significativo foi desempenhado pelo facto de Paris ter sido proclamada uma das cidades mais românticas, onde aspiram casais e recém-casados ​​de todo o mundo. Mas não só a capital com sua arquitetura magnífica e atmosfera única atrai viajantes. 

A concentração de atrações e lugares simplesmente interessantes em outras partes do país também é muito alta: os turistas adoram os palácios e castelos do Vale do Loire, o mosteiro do Monte Saint-Michel, toda a região histórica de Ile-de-France, a Côte d’Azur, estâncias de esqui alpino, campos de lavanda da Provença, adegas e vinhas da Borgonha, baías pitorescas da Normandia e da Bretanha.

3. Alemanha

Linda em sua diversidade, a Alemanha oferece aos viajantes quase tudo que eles desejam. Berlim tem uma vida noturna agitada, Dusseldorf tem bairros históricos, “as águas” em Baden-Baden podem relaxar e melhorar sua saúde, em Munique – experimente qualquer tipo de cerveja na Oktoberfest, e em Frankfurt am Main – visite o mercado de Natal. 

É claro que os turistas que já ouviram falar da culinária alemã encontrarão pratos tradicionais em todos os lugares – especialmente as famosas salsichas de carne – com interessantes variações regionais. 

Museus e arquitetura histórica são um tópico separado para conversa: não se pode deixar de visitar o castelo de contos de fadas Neuschwanstein (o protótipo do castelo da Bela Adormecida, o logotipo da Disney), a Catedral de Colônia, o Portão de Brandemburgo e os restos do Muro de Berlim,

4. Reino Unido

A Grã-Bretanha oferece aos turistas a mais ampla escolha de belas paisagens, porque existem até 4 países no Reino Unido. Existem montanhas, o Lake District, castelos antigos e vilas de contos de fadas com ruas de paralelepípedos, como se descessem das páginas de livros infantis. 

Claro, uma parte obrigatória do programa de cada viajante são os pontos turísticos de Londres: Big Ben e as Casas do Parlamento, Palácio de Buckingham, a Torre, a maior roda-gigante da Europa “London Eye”. 

O misterioso Stonehenge está localizado a 130 km da capital. Edimburgo acolhe o famoso festival de teatro e também o centro do património do whisky – esta bebida alcoólica escocesa é ainda mais famosa do que o festival. Bath é uma antiga estância com nascentes termais, conhecida há mais de dois mil anos: aqui pode não só melhorar a sua saúde, mas também ver os antigos banhos romanos, bem como edifícios posteriores. 

No entanto, devido à história agitada, esses pontos turísticos não são incomuns, mesmo em cidades pequenas. Mas não se esqueça de que um visto Schengen não é adequado para viajar para o Reino Unido – você precisará de um visto nacional.

5. Irlanda

A “Ilha Esmeralda” não é a escolha mais popular entre os russos para uma viagem à Europa, mas sem dúvida muito interessante: este país vai se apaixonar por conhecedores de belezas naturais selvagens, história, mitologia, cerveja tradicional e, claro, música e dança famosas . 

A Irlanda tem mais do que falésias românticas, castelos medievais e charnecas familiares a muitos da literatura e do cinema: o país tem uma variedade de resorts à beira-mar, muitos dos quais adequados para o surfe. Muitos festivais são realizados em todo o país todos os anos, sendo um dos mais famosos o Festival de São Patrício. Observe que o visto Schengen não funciona na Irlanda – você precisa de um nacional irlandês ou pode entrar no país com um visto britânico.

6. Espanha

Flamenco, festivais, praias de areia dourada, reservas naturais, comida e vinhos deliciosos – a Espanha tem de tudo e muito mais. Os amantes das boates vão para as ilhas de Ibiza e Maiorca, os amantes da arte – para Barcelona e Madrid com seus museus e catedrais (as criações do arquiteto Gaudi – imperdível), os surfistas – para San Sebastian. Para férias relaxantes na praia durante todo o ano, existem as Ilhas Canárias. 

A famosa “batalha” anual dos tomates, La Tomatina, ocorre na cidade de Buñol, perto de Valência. Fãs de Salvador Dali viajam para Figueres, onde fica o impressionante teatro-museu do artista, criado por ele. As cidades antigas são o lar de pérolas da arquitetura mourisca medieval – por exemplo, o complexo do palácio Alhambra em Granada, a mesquita (agora a catedral) em Córdoba, o palácio Alcazar em Sevilha.

7. República Tcheca

Os cineastas costumam escolher este país para filmar: os centros históricos das cidades tchecas – Praga, Cesky Krumlov – tornam-se o cenário para muitos filmes e séries de TV. 

Os viajantes realmente se sentirão transportados ao passado por uma máquina do tempo: na República Tcheca, praças medievais, fortalezas, palácios elegantes e catedrais góticas os aguardam. 

Os turistas também apreciam a beleza natural das estações de esqui, as águas termais de Karlovy Vary, as cavernas de sal e “cavernas em Pomezi” de mármore, as tradições da cerveja e da vinificação, pratos nacionais saudáveis ​​e deliciosos.

8. Holanda

Os pontos Turísticos da Holanda são muito ecléticos certamente, um país de uma beleza fabulosa com campos de tulipas, moinhos de vento e belas cidades antigas. Canais mundialmente famosos com pontes e arquitetura maravilhosa aguardam os viajantes em Amsterdã. 

Os amantes da arte vão adorar os museus Van Gogh e Rembrandt. Na bela Delft, os turistas adoram passear pela parte antiga da cidade, onde também são vendidas requintadas porcelanas azuis e brancas de uma fábrica local. Eles vão para Bruges em busca de um ambiente medieval, e as rendeiras ainda trabalham aqui – afinal, a arte de fazer rendas faz parte do patrimônio histórico holandês.

9. Grécia

Muitos russos estão interessados ​​principalmente na Grécia por suas belas praias e antiguidades mundialmente famosas, mas nos últimos anos outros tipos de turismo têm se desenvolvido ativamente neste país, por exemplo, medicina, esqui e peregrinação. E na ilha de Mykonos existem muitos clubes e discotecas que atraem jovens estrangeiros. 

Claro, a Grécia clássica ainda está fora de competição. Em Atenas, os viajantes tendem a ver o antigo templo do Partenon, conhecido desde a infância pelos livros didáticos, e o mesmo antigo teatro do Odeon de Herodes Atticus, onde você pode assistir a concertos e apresentações. Na ilha de Rodes – a “cidade velha” de Rodes, o palácio dos grandes mestres (da ordem dos Templários), a acrópole na cidade de Lindos. 

Não seremos capazes de listar todos os pontos turísticos antigos e “apenas antigos” – há muitos deles em cada ilha.

10. Áustria

Viena é uma das “capitais musicais” da Europa e do mundo – uma cidade pitoresca com muitas atrações: museus, galerias, parques, teatros, templos, palácios – só o que vale Schönbrunn ou Belvedere! Salzburg, o local de nascimento do compositor Mozart, também é popular entre os viajantes. 

Na Áustria, não se pode apreciar apenas a comida espiritual – a culinária vienense é conhecida em todo o mundo por um motivo. Ela é especialmente famosa por seus doces. Os turistas vão para a região da Caríntia em busca de paisagens e nascentes de água mineral. Para o Tirol – para um ambiente folclórico. E nos Alpes austríacos, maravilhosas estações de esqui os aguardam.